Publicado em Deixe um comentário

Instituto Pet Brasil e Plataforma Brasil Exportação estimulam internacionalização do setor

A parceria estratégica divulga o portfólio do IPB na Plataforma Brasil Exportação: hub digital que reúne mais de 400 serviços de apoio ao comércio exterior

O IPB (Instituto Pet Brasil) dá mais um importante passo para o desenvolvimento do setor pet brasileiro ao assinar um acordo de parceria com a Plataforma Brasil Exportação. A iniciativa, idealizada pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC), conecta empresas brasileiras a fornecedores de serviços de exportação.

Os membros do IPB e empresas do setor podem aproveitar os recursos da plataforma para simplificar e potencializar sua internacionalização. Por meio de uma interface intuitiva, os interessados ganham acesso a uma variedade de serviços de apoio ao comércio exterior, desde estudos de mercado até suporte logístico.

“Passaremos a ter um espaço virtual oferecendo os serviços do IPB. A empresa interessada poderá entrar em contato conosco por meio da plataforma”, afirma Nelo Marraccini, presidente do Conselho Consultivo do IPB. “Os negócios internacionais têm sido cada vez mais relevantes para o setor: bateram US$ 435,6 milhões FOB (Free On Board) em 2022, um aumento de 5,57% na comparação com os US$ 412,6 milhões do ano anterior.”

Nos últimos anos, o IPB tem apoiado programas de incentivo à exportação. O maior exemplo é o Projeto Setorial Pet Brasil, resultado da parceria com a ApexBrasil (Agência Brasileira de Promoções e Exportações e Investimentos). O órgão do governo federal, que atua para promover os produtos e serviços brasileiros no exterior e atrair investimentos estrangeiros para setores estratégicos da economia brasileira, também é responsável por operar a Plataforma Brasil Exportação.

 

“Desde a criação do IPB, há dez anos, temos promovido a capacitação das empresas nacionais e trazido experiência através da participação em eventos internacionais e em rodadas de negócios. O empreendedor brasileiro é muito criativo, qualidade extremamente valorizada lá fora. No entanto, muitos ainda não sabem o que fazer para exportar ou até sabem, mas possuem dificuldades de ampliar esta troca”, completa Marraccini.

O cadastro na Plataforma Brasil Exportação é gratuito. Além da ApexBrasil, a iniciativa conta com a parceria do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), da Confederação Nacional da Indústria (CNI), da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Ministério das Relações Exteriores (MRE) e MDIC.

Sobre o Instituto Pet Brasil

O Instituto Pet Brasil (IPB) foi fundado em 2013 para estimular o desenvolvimento do setor Pet. Composto por 6 pilares, são eles: (i) pet food; (ii) pet care; (iii) pet vet, (iv) criação de animais; (v) serviços gerais e (vi) serviços veterinários, o setor gera mais de 3 milhões de empregos e movimenta uma cadeia com mais de 290 mil estabelecimentos.

A entidade lidera projetos de fomento ao conhecimento, ao empreendedorismo e à inovação, com o objetivo de profissionalizar toda a cadeia pet, foi pioneira na divulgação do estudo sobre Animais em Condição de Vulnerabilidade, aonde trouxe um panorama sobre o cenário de abandono de pets, Ongs (mais de 400), sua distribuição pelos estados e número de animais atendidos.

Nosso objetivo é construir um setor profissionalizado, e fortalecer a relação entre seres humanos e animais de estimação, que comprovadamente é benéfica para a saúde e o bem-estar de ambos.

O IPB disponibiliza informações relevantes para o setor, bem como promove a capacitação das empresas brasileiras, gerando mais competitividade e, com isso, serviços cada vez melhores para os nossos melhores amigos.

Serviço – Plataforma Brasil Exportação

Inovamos a exportação no Brasil, deixando mercados que estavam longe, cada vez mais perto.

Junte-se aos mais de 23.000 usuários e crie sua conta: www.brasilexportacao.com.br. É fácil, rápido e gratuito para todos. Mais informações:
imprensa@institutopetbrasil.com

(11) 3030-9404/9436

Compartilhar:
Deixe um comentário